Baratas, moscas, mosquitos, ratos e pombos. Todos são popularmente chamados de pragas urbanas, mas o termo praga se refere aos animais sinatrópicos, que são todos aqueles multicelulares que podem causar algum dano direto ou indireto à saúde humana em determinados locais ou momentos.

As pragas urbanas, desde as épocas mais remotas, causam não só prejuízo à saúde, transmitindo doenças, como também podem trazer transtornos, como o estrago de alimentos e objetos. Por isso devem ser combatidas.

As pragas têm origem anterior à civilização humana e seu poder prejudicial decorreu do desequilíbrio ecológico provocado pelo próprio homem.

Com a ocupação de áreas, antes equilibradas justamente pela presença dos insetos, o desequilíbrio foi inevitável. Acúmulo inadequado de alimentos, lixo, ausência de predadores naturais e falta de higiene das pessoas são as principais causas do descontrole dessas populações.

Essas são as causas principais desses animais se transformarem em pragas urbanas.

Controlar essas pragas por meio da dedetização traz proteção à saúde e mais bem estar à população. As empresas especializadas tem o objetivo de evitar que os humanos partilhem os alimentos, a casa, o local de trabalho ou de lazer com insetos, roedores e outras pragas.

Assim, as empresas de dedetização são responsáveis por medidas preventivas e corretivas, a fim de que o número de pragas urbanas seja controlado.