A dedetização é recomendada para que se previna o aparecimento de pragas urbanas, mas, especialmente nas residências, o serviço só é contratado quando os insetos já infestam os ambientes.

Baratas, formigas, cupins e ratos são as pragas mais encontradas em residências. Para a dedetização é necessário a contratação de uma empresa especializada, que proteja sua família das pragas e que preserva a saúde do ambiente.

No caso dos condomínios, em que as áreas comuns acabam por não ter uma inspeção tão regular quando a sala de casa, é importante que seja feita uma dedetização preventiva a cada seis meses. Além, é claro, de manter o ambiente sempre limpo, livre de lixo e acúmulo de “bagulhos”, como madeira ou objetos velhos encostados em algum lugar.

As áreas comuns sendo dedetizadas podem fazer com que as pragas procurem abrigos dentro dos apartamentos, ou vice e versa. Por esse motivo, é importante que os condôminos sigam a mesma periodicidade para a dedetização das residências.

Voltando à higiene, é imprescindível que as lixeiras dos edifícios sejam esvaziadas com frequência e o material orgânico seja armazenado em sacos plásticos muito bem fechados. Caso contrário, não há dedetização que dê jeito.

Especialistas recomendam que as pessoas evitem deixar lixo aberto dentro de casa durante a noite. Uma vez que os insetos têm hábitos noturnos, é melhor não facilitar que se aproximem da pia, por exemplo, justamente nesse horário, atraídos pela comida fácil.

Com essas dicas, o condomínio e a casa podem ficar livres de baratas e ratos por longos períodos.